Missionárias Combonianas
Provincia Moçambique-Africa do Sul (MOSA)

Todas as pessoas merecem ter os seus direitos humanos respeitados

“Todas as pessoas merecem ter os seus direitos humanos respeitados”

D. Luiz Fernando Lisboa, Bispo de Pemba e Presidente da Comissão Episcopal de Justiça e Paz de Moçambique.

“O ser humano tem direito ao nome, alimentação, saúde, ir e vir onde quiser, viver onde a pessoa escolher entre outros. O tráfico de seres humanos e partes do corpo, considero como um insulto a Deus e a violação dos Direitos da pessoa” disse D. Luiz Fernando Lisboa, no seminário que decorre na cidade de Pemba, desde o dia 07 de Dezembro do ano em curso, onde diferentes Dioceses da Igreja Católica da zona Centro e Norte de Moçambique, entidades governamentais e a Sociedade Civil, estão reunidas para somar formas, no sentido de arranjar alternativas para travar o fenómeno de casos de tráfico humano, Órgãos e Partes do Corpo.
Trata-se do II seminário Regional, Organizado pela Comissão Episcopal para Migrantes Refugiados e Deslocados (Cemirde), com apoio da Cáritas Española.
Entretanto, no seu discurso, D.Luiz Fernando referenciou que a vida humana é um presente que Deus deu a todas as pessoas, dai que é muito importante que os cristãos e a comunidade em geral continuem a trabalhar para proteger estas pessoas marginalizadas, fracas e que não tem voz e que não tem vez.
Segundo o Bispo, a vida humana merece ser respeitada em todas as suas dimensões e acrescentou “É necessário que façamos um certo Barulho para que a sociedade reflita esses temas que são muito importantes, através desta comunhão podem fazer a sua parte para mudar essa realidade actual sobre tráfico humano em Moçambique”
Falando sobre os objectivo do encontro, Irmã Marinês Biasebetti, Secretária Geral da Cemirde, deu a conhecer que o seminário para além doutros objetivos servira para se aprofundar as realidades de cada diocese, partilhar boas práticas no plano de Acção, delinear estratégias com destaque para a prevenção e o combate ao tráfico.
Estão presentes no encontro coordenadores da Pastoral de Mobilidade Humana e representantes das dioceses de Nampula, Pemba, Lichinga, Beira, Tete, Quelimane, Gurue, Nacala, Chimoio para além AMETRAMO, Acção Social, Procuradoria de Pemba e a Policia de Migração da mesma província.
Importa referir que o I seminário foi realizado no mês de Maio do ano em curso na província de Nampula, onde os Coordenadores assumiram através do apoio da Cemirde de realizar algumas actividades nas suas províncias, para a prevenção e combate do tráfico humano através da sensibilização das comunidades.