Missionárias Combonianas
Provincia Moçambique-Africa do Sul (MOSA)

JPIC

Justiça e Paz

Empenhando-nos a realizar os valores do Reino de Deus nas situações de opressão, injustiça e pobreza;
Na Pastoral, privilegiamos   o primeiro anúncio, com atenção ao compromisso na JPIC, sobretudo no que concerne o tráfico humano, as problemáticas relativas à terra e os refugiados.

Tentamos procurar respostas a estes desafios consciencializando às pessoas que trabalham conosco: agentes de pastoral, leigos, professores, mulheres, jovens etc. Colaboramos com as comissões diocesanas de JPIC; educação; casais e catequese; colaboramos também com Instituições e Organizações em favor da vida e dos Direitos Humanos, etc.

ARTIGOS

“Todas as pessoas merecem ter os seus direitos humanos respeitados”
D. Luiz Fernando Lisboa, Bispo de Pemba e Presidente da Comissão Episcopal de Justiça e Paz de Moçambique.  Mais

Terra
A terra é o chão que nos acolhe quando nascemos e quando morremos, nos sustenta, dá segurança e sobre o qual construímos a vida, as cidades com as suas casa e edifícios multicolores.   Mais 

 Arquidiocese de Nampula acolhe intercâmbio entre CAJuPaNa e CPT

Decorreu de 09 a 21 de Outubro do ano em curso, intercâmbio entre a Comissão Pastoral de Terras (CPT) - Brasil e Comissão Arquidiocesana de Justiça e Paz de Nampula (CAJuPaNa) - Moçambique.

  Animadores de Justiça e Paz da Arquidiocese de Nampula refletem a Carta Pastoral dos Bispos Católicos de Moçambique

Durante três dias, os animadores e animadoras de Justiça e Paz da Arquidiocese de Nampula, refletiram a Carta Pastoral dos Bispos Católicos de Moçambique intitulada “A tua Descendência darei esta terra” (Gn 12.7), publicada no dia 30 de Abril do ano em curso, dirigidas as comunidades Cristas e as pessoas de boa vontade.

Ecologia: "ciência da sobrevivência"  ECOLOGIA E A CRISE AMBIENTAL

O ser humano se defronta com uma crise ecológica pela má administração do meio natural e do crescimento desenfreado das populações humanas. A crise não ameaça apenas suas possibilidades de realizar um modelo de vida de acordo com a presente população humana, mas também suas possibilidades de continuar a existir como espécie...  Mais

UM MAL QUE DEVE INQUIETAR-NOS

 O tráfico humano em Moçambique é um fenómeno que deve inquietar todas as pessoas protectoras da vida; jovens, crianças,  adultos, homens e mulheres são cruelmente explorados e comercializados por pessoas sem escrúpulos e ávidas de dinheiro. Mais

Elizabeth Carrillo

O PROBLEMA DE SEMPRE

 O século XXI caracteriza-se pela defesa dos direitos humanos e, gostemos ou não, há quem assuma posições a favor de temas polémicos como o aborto, a eutanásia, a clonagem, etc., o que fazem argumentando com a liberdade da pessoa, a protecção do género, a defesa da liberdade de decisão da mulher, etc. Mas, quando uma jovem mulher fica grávida, a culpa recai sobre ela. Não é, porventura, questão de dois? Porque não se tem feito então nada contra a irresponsabilidade do homem que engravidou a jovem? Mais
Elizabeth Carrillo

AS NOVAS IGNOMÍNIAS DO SÉCULO XXI

A mulher na África é uma «fonte de água viva», nela se depositam tesouros, fantasias, magia, mistérios, sentimentos, deuses e antideuses. Ela é a portadora de lendas, ritos, tradições, costumes, conceitos e preconceitos, ilusões e abluções. Não vive para si mesma, porque é consciente de que as suas satisfações, conquistas, dores e desgraças têm uma finalidade maior: o futuro, o seu nihimo (família), a sua comunidade, o seu clã, o seu povo; por isso lamenta e protesta contra aquilo que a humilha e a denigra. Mais
Elizabeth Carrillo | missionária comboniana  

Marcar a diferença

Cada dia nos surpreende mais a actuação de delinquentes e criminosos nas nossas cidades. Hoje em dia, grupos de 15 a 20 delinquentes entram nas casas sem nenhum escrúpulo, ameaçam física e psicologicamente os moradores, com facas e machados, palavras ofensivas e acções violentas, e destroem vidas e residências, roubam, saqueiam, levam tudo, o bom e o menos bom. Mais

Nampula acolhe I seminário regional sobre o tráfico de pessoas

Equipa de comunicação da CAJuPaNa

Durante 3 dias, na província de Nampula, norte de Moçambique, diversas Dioceses da Igreja Católica, entidades governamentais e a Sociedade Civil, estiveram reunidas para somar formas, no sentido de arranjar alternativas para travar o fenómeno de casos de tráfico humano, Órgãos e Partes do Corpo.

Mais

“Arrisco-me em dizer que 99,9% de casos de Tráfico Humano envolve a vizinhança”

 “Devemos estar comprometidos para defender os direitos da pessoa”
Explicou Irmã Rita Zaninelli, Coordenadora da CaJuPaNa
Nenhuma desigualdade entre as pessoas faz parte da natureza humana. Infelizmente, entre homens e mulheres ainda persiste a profundeza discrepância de direitos, mesmo com alguns avanços consideráveis na divulgação dos direitos humanos. Numa formação, dos Animadores de Justiça e Paz da Paróquia de Momola, neste Sábado (20) de Março do ano em curso, Irmã Rita Zaninelli, Coordenadora da CaJuPaNa, explicou aos formandos que sempre devem estar comprometidos para defender os direitos da pessoa nas suas comunidades...

Mais

Rejeição do processo de Delimitação de Terras Comunitárias na comunidade de 25 de Setembro no posto
administrativo de Meti em Nampula
Contudo, a 15 dias atrás a título de exemplo a União Provincial dos Camponeses de Nampula (UPC), no seu programa de delimitação de terras, foram sem sucesso tentar delimitaçãoas terras da comunidade de 25 de Setembro de Méti, distrito de Lalaua, por alegadamente a população estar aos olhos de diferentes Projectos que violam os direitos comunitários...

Mais